Curta nossa página no facebook.

CONACS conseguiu ser recebida por assessoria da Ministra Ideli Salvati.

Durante toda essa semana, embora não houvesse mobilização da Categoria em Brasília, nem mesmo nenhuma agenda programada, a CONACS se fez presente, visitando o Ministério da Saúde e ainda várias lideranças partidárias no Congresso Nacional.
Mesmo o Ministro da Saúde deixando claro que a CONACS participaria do processo de negociação e elaboração da proposta do Governo, a equipe técnica do Ministério da Saúde não compartilhou com a entidade o teor da Minuta que supostamente foi entregue ao Ministro Padilha na última terça-feira (17/07), e nem mesmo com a solicitação pessoal de vários parlamentares o Ministério da Saúde não antecipou nada sobre o seu posicionamento.
Em reunião na Liderança do PMDB, a presidente da CONACS acompanhada do Deputado Geraldo Resende (PMDB/MS), obteve total apoio do Líder Henrique Alves (PMDB/RN) que prontamente ligou para o Ministro Padilha, e afirmou a que“...ouviu do próprio Ministro da Saúde que reconhece a justiça do Piso Salarial e está encaminhando parecer favorável a regulamentação do Piso, mas que ainda depende da negociação da Ministra Ideli Salvati com os outros Ministérios e que por isso não pode assumir data para apresentação da minuta da proposta do Governo para os parlamentares”
Ouvindo do Líder Henrique Alves o posicionamento do Ministro, a CONACS tomou um posicionamento mais cauteloso, chegando a presidente Ruth Brilhante a seguinte conclusão: “...certo é que, a única garantia que temos que esse Piso seja regulamentado é se continuarmos UNIDOS E MOBILIZADOS, não é hora de oba oba ou achar que o Governo vai fazer tudo sozinho, é hora de mostrar a nossa FORÇA!”
Na quarta-feira (18/07), já em pleno recesso parlamentar, aCONACS conseguiu ser recebida para uma rápida reunião com a assessoria da Ministra Ideli Salvati, tendo como encaminhamento para a próxima semana o posicionamento da Ministra junto aos Ministérios da Fazenda e Planejamento sobre a minuta da MP do Piso Salarial.
Fonte : Conacs

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Saiba mais clicando aqui